Bem-vindo (a) ! Hoje é

728x90 AdSpace

Procurar no site. Empresas, classificados, hotéis, pousadas, pessoas e notícias.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Resgatada pelo Cemafauna no norte da BA, arara-azul-de-lear é encaminhada a criadouro científico

Uma equipe do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna-Caatinga) resgatou uma arara-azul-de-lear de uma área na cidade de Euclides da Cunha, no norte da Bahia. A ave foi avistada numa área aberta sem conseguir voar e a solicitação para recolhimento foi feita pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Após ser resgatada, a espécie foi levada até o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) do Cemafauna, em Petrolina, onde passou por exames clínicos. A equipe observou um aumento de volume da articulação na asa direita, no entanto, sem ferimentos. No último dia 10, a arara foi encaminhada ao criadouro científico Fazenda Cachoeira (uma instituição indicada pelo Cemave), responsável pela conservação de espécies de aves ameaçadas de extinção, com o objetivo de reintroduzi-las à natureza.
Endêmica da caatinga baiana, a Arara-azul-de-lear é uma espécie que se encontra ameaçada de extinção devido a forte pressão de caça, intenso tráfico e também pela destruição de seu habitat natural devido a ações antrópicas. Diante disso, o ICMBio elaborou o Plano de Ação Nacional para a Conservação da Arara-Azul-de-Lear: Anodorhynchus leari, numa tentativa de reverter esse cenário. Tal medida prevê ações de educação ambiental, conservação e pesquisa.
Monitoramento
Desde 2001 o Cemave realiza o monitoramento populacional dessa espécie, contando com a parceria de diversas instituições e pessoas – entre elas o Cemafauna, que a contar de 2013 atua no resgate e encaminhamento de araras-azuis-de-lear ao criadouro científico, contribuindo assim para o retorno dessas aves ao seu habitat. (foto: Adriana Alves/divulgação)

Desenhador por

Adailton Santana.

Agencia UAUNET: Temas UAU

  • Comente com seu blog
  • Comente com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Item Reviewed: Resgatada pelo Cemafauna no norte da BA, arara-azul-de-lear é encaminhada a criadouro científico Rating: 5 Reviewed By: Adailton Santana